segunda-feira, 17 de julho de 2017

Histórias extraordinárias



"Alguma coisa no amor sem egoísmo e abnegado de um animal atinge a alma dos que já experimentaram o erro, a fragilidade, a fidelidade da afeição do homem simples".

"O que ele não é pode-se facilmente perceber. O que ele é receio ser impossível dizê-lo".

"Os extremos medonhos da agonia são sofridos pelo homem isoladamente, e nunca pelo homem em multidão".

"O mundo de nossa triste Humanidade pode assumir, muitas vezes, a aparência de um Inferno. Tudo depende da mente, da razão, da imaginação do homem".

"Observar atentamente é recordar com clareza".

"Existíamos apenas dentro de nós mesmos".

"A maioria dos homens trazia, no peito, janelas abertas, através das quais podia ver-lhes o íntimo. (...) Ele parecia ver-me por dentro".  

"Olhar de muito perto o objeto prejudica a visão".

"Caíram no erro de confundir o incomum, o inusitado com o desconhecido".

"Era como se a atmosfera de fora me tivesse penetrado até os ossos. (...) Cheguei à conclusão de que, embora haja uma combinação de simples objetos, com o poder de nos afetar assim, a análise desse poder basta modificar ou talvez destruir sua capacidade de influenciar".

"Dentro das ruínas cinzentas de minha memória, esse nome é um grito que surge no meio de mil lembranças".

"Quem poderia ter olhos para a beleza pura, depois de contemplar aquelas belezas proibidas?"

"Sou filho de uma raça de temperamento imaginativo. Sensível, facilmente excitável".

Livro: Histórias extraordinárias
Autor: Edgar Allan Poe





Nenhum comentário:

Postar um comentário